Opinião

Quem sabe aonde quer chegar, escolhe o caminho certo e o jeito de caminhar.

MOMENTO CRÍTICO                                                                               

O nosso empobrecido país, como o mundo todo está assistindo, vive um momento único e assustador. Como se não bastasse o fato de ter sido mergulhado, por vontade explícita dos governantes, numa fantástica e destruidora crise econômica, também está envolvido, por força de uma forte onda de corrupção, numa crise política sem precedentes.

ROUBOS ALÉM DO IMAGINÁVEL

Entramos numa ciranda de destruição econômica. Um caos econômico com os governantes e seus aliados dispostos a roubar, descaradamente, tanto dinheiro e sacrifício dos pagadores de impostos. É impressionante o tamanho do estrago que fazem as delações que são levadas ao conhecimento público pelos diretores da Odebrecht e também da Friboi. Uma Loucura total com tudo que estamos vendo e vivendo em termos de falcatruas.

POR ONDE ANDA A RECEITA FEDERAL?                                                   

Nem vou relacionar as falcatruas, os conchavos, as maracutaias, a farra e os desmandos ocorridos na última década no Senado, na Assembleia, no STF, nas empreiteiras, mais e mais delações premiadas, acusações, defesas ilegítimas, desobediência às leis, falta de ética em tudo e em todos desse malfadado governo brasileiro.

RECEITA FEDERAL

Magnânima, austera, soberana, cruel até com todos seus contribuintes... Deixe de declarar um bem ou colocar um recibo indevido e verá o que acontece...Declare um apartamento de quinhentos mil reais, adquirido com sua ínfima aposentadoria e vai ouvir o rugir do Leão em sua porta... Interessante, milhões e milhões de reais, propinas e dinheiro em espécie circulam livremente pelo país... Ninguém é investigado, questionado pela sua declaração de bens, exigindo comprovação...

OU ESTOU ENGANADO?

Onde está a Polícia Federal que não cobra, concomitantemente à sua conduta, uma ação efetiva da Receita Federal, chamando a todos os envolvidos para prestarem conta de suas declarações ou de seus laranjas, afinal, todos são obrigado a entregar a declaração anual do Imposto de Renda, ou não? Afinal, por onde anda a Receita Federal?

PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA EM CHEQUE

Desde o impeachment da ex-presidente Dilma até o momento atual, os escândalos políticos ocorridos pelos casos de corrupção têm ocupado grande parte dos noticiários, causando perplexidade no cidadão brasileiro, que, por sua vez, tem se mantido apático. Curiosamente, o Congresso Nacional considerou crime as pedaladas fiscais, mas achou normal o atual presidente Temer encontrar-se na calada da noite com Joesley Batista e ainda concordar em calar o ex-deputado Eduardo Cunha com mesadas milionárias. A troco de quê?

VAGA LIVRE

Em setembro agora, Rodrigo Janot vai deixar o cargo de procurador-geral da República após apresentar intensas denúncias contra o alto escalão do Governo federal, bem como figurões da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Deu no que deu: por muito menos Delcídio foi preso e, por muito mais, Aécio Neves permaneceu solto e ainda teve de volta, como brinde, o seu cargo de senador. A lei serve para uns e para outros não?

A PARTIR DE SETEMBRO

Teremos uma nova procuradora-geral da República: Raquel Dodge. Da lista tríplice encaminhada pelo Ministério Público, ela ficou em segundo lugar, mas foi a escolhida pelo Michel Temer. Lógico que tudo tem o seu preço, e, como não poderia deixar de ser, esta já se manifestou contrariamente à procuradoria-geral se intrometer em assuntos políticos, como fez o Rodrigo Janot. A troco de quê? Para piorar, já informou que pedirá para fazer, digamos assim, um recall das delações premiadas.

AGRONEGÓCIO

Santa Catarina é o grande diferencial quando o assunto é exportação. A certificação internacional e o intenso trabalho de defesa sanitária faz com que SC tenha acesso exclusivo aos mercados mais exigentes do mundo como Japão, Estados Unidos, Coreia do Sul. “Santa Catarina está colhendo os frutos do grande esforço e investimento das últimas décadas em sanidade animal, o que beneficia produtores, agroindústrias, fornecedores e trabalhadores da cadeia produtiva com mais empregos e renda, resultando num impulso para o desenvolvimento econômico do estado”. (Airton Spies).

Comentários