SLIDER
17/01/2017 às 15:49:34

Sucesso do Funk de São Paulo

Após Deu onda, MC G15 diz não ter medo de sucesso passageiro.

1

Gabriel Paixão Soares, 18 anos, o cantor do hit repentino \"Deu onda\" não tem tempo para nada desde que a música rompeu a barreira do funk de SP e se tornou a mais ouvida no Brasil. É fã de Tim Maia e chega a fazer quatro shows em um dia (e tem que aparecer em todos, ao contrário do finado ídolo). A média é de 50 por mês. Já estava em alta rotação na cena paulista com \"Você foi diferente\" e \"Sua malvada\". Agora é nome nacional.

“Eu canto desde os 15 anos. Sempre fiz meus shows e já tenho uma carreira no funk. Sempre cantei bastante, mas agora minha música atingiu a grande massa... Medo de passar? Não tenho não. Isso me dá ânimo para continuar sempre fazendo meu trabalho e correndo atrás dos meus ideais, pois isso só prova que é possível fazer sucesso. Só precisamos trabalhar para isso”.

As outras letras têm até mais teor sexual que \"Deu onda\", que ganhou versão \"light\" para serviços de streaming, de onde não sai do 1º lugar desde o ano passado. Para não perder a \"ousadia\" e, ao mesmo tempo, continuar frequentando TVs e rádios, ele pretende manter o esquema duplo. \"Nos shows elas (músicas com palavrões) são necessárias, e para mídia precisam ser adaptadas\", diz.

O cantor trabalha para aproveitar o sucesso ao máximo. Ele já recebeu convite da Banda Vingadora (do hit de 2016 \"Metralhadora\") para subir no trio elétrico em Salvador. Ainda não confirmou, mas quer participar do \"maior Carnaval do país\". E G15 não tem medo de ser sucesso de um verão só. \"Medo de passar? Não tenho não. Isso me dá ânimo para continuar\".

Comentários